Sobre Marés e Angra – Rosa de Saron

Sigo procurando a direção

Que talvez entenda meu cursar

Que me dê um coração

Que talvez me chame de meu bem

E que às vezes possa recuar

Quando tente ir além

E se?

Se eu?

E se eu fugir pra bem longe me encontrar

Pode ser que antes eu tropece em algum lugar

E perca minha memória

Eu sinto que sumi, olho por aí

Onde está meu pensamento?

Longe ou aqui? Distante de mim?

Quero apenas um momento

Eu me perdi num abismo infinito

Mas parece que alguém está aqui

Me pondo na rota certa

E se?

Se eu?

E se eu tentasse existir como um álbum de recordações

E pudesse descansar?

É o temor que paira sobre mim e inebria minha lucidez

Eu preciso respirar

E se?

Se eu?

Eu sinto que sumi, olho por aí

Onde está meu pensamento?

Longe ou aqui? Distante de mim?

Quero apenas um momento

Eu me perdi num abismo infinito

Mas parece que alguém está aqui

Me pondo na rota certa

E se? Se?

E se me perder em algum lugar

E te perder?

E se eu fugir pra bem longe me encontrar

Pode ser que antes eu tropece em algum lugar

E perca minha memória

Eu sinto que sumi, olho por aí

Onde está meu pensamento?

Longe ou aqui? Distante de mim?

Quero apenas um momento

Eu me perdi num abismo infinito

Mas parece que alguém está aqui

Indicando a direção

Me pondo na rota certa

E se encontrar o meu lugar

Nessa imensidão de nada, nada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias